icon-29VITicon-30VITicon-23VITicon-24VITarrow copy 3icon-11VITicon-19VITicon-10VITicon-30VITicon-26VITicon-22VITicon-14VITicon-28VITicon-09VITPage 1icon-03VITicon-16VITicon-31VITPage 1pinoicon-27VITicon-25VITicon-01VITicon-01VITicon-02VITicon-04VITicon-13VITicon-12VITicon-18VITicon-08VITicon-17VITicon-05VITAtivo 1cardiomedlogoVITArtboard
Alergia ao glúten
  • Coma
  • Cuide
Alergia ao glúten: conheça os sintomas e como evitar

Muitos confundem a alergia ao glúten com a doença celíaca. Apesar de parecidas, as duas condições precisam ser tratadas de maneira diferente. Afinal, um ataque alérgico mais agudo pode ser fatal.

 

O que é glúten?

Encontrado em grãos de trigo, cevada e centeio, o glúten nada mais é do que a junção de duas proteínas, a gliadina e a glutelina. O nutriente tem a função de deixar a massa mais elástica e resistente.

 

Encontrado em diversos carboidratos, é muito fácil descobrir se há glúten ou não no seu alimento. De acordo com a legislação brasileira, todos os fabricantes são obrigados a colocar em seus rótulos se há ou não o ingrediente na composição. Então, sempre que for comprar um produto novo, não se esqueça de ler a sua embalagem.

 

Diferenças entre doença celíaca, intolerância ao glúten e alergia ao glúten

Parecidas entre si, as pessoas podem ter um pouco de dificuldade em diferenciar cada uma dessas condições. Por isso, resolvemos ajudar você. Confira:

 

  1. Doença Celíaca

Os celíacos sofrem com uma resposta autoimune do corpo no momento em que o glúten entra em contato com o intestino. Nesta condição, os sintomas estão relacionados à problemas de digestão, em que o paciente pode desenvolver diarreia, machucados na parede do intestino, má absorção e desnutrição.

 

  1. Intolerância ao Glúten

Conhecida como sensibilidade ao glúten não-celíaca 2, esta condição é detectada quando o paciente possui alguns sintomas depois de consumir o nutriente, mas a doença celíaca e alergia ao glúten foram descartadas. Isso só é possível com exames clínicos e análise médica. Especialistas acreditam que a intolerância ao glúten acontece, por conta da exposição frequente ao trigo e cereais.

 

  1. Alergia ao glúten

A alergia alimentar é uma reação exagerada do nosso organismo a determinado alimento. Imediata ou de curto prazo, esta condição normalmente vem acompanhada por sintomas nas vias respiratórias (rinite, por exemplo) ou na pele (como, urticária). É preciso ter muito cuidado, porque a doença pode causar uma anafilaxia – distúrbio grave na circulação sanguínea e oxigenação – e ser fatal.

 

A alergia ao glúten ocorre da seguinte forma: as proteínas presentes no nutriente podem ser entendidas pelo organismo de algumas pessoas como ameaça. A gliadina (presente no glúten) pode ser o “gatilho” que em nosso corpo reage com a imunoglobulina E (IgE), podendo causar uma reação alérgica com alguns dos sintomas, como rinite, asma, urticária, e em alguns casos mais graves, anafilaxia 3,4 ou 5.

 

Importante ressaltar que esta condição pode ser desencadeada não só pela ingestão de comidas e bebidas que possuem glúten na composição, como também pelas inalações deste produto em suspensão no ar. A alergia é muito mais comum em bebês e crianças pequenas, que ainda estão com o sistema imunológico e digestivo está em desenvolvimento. Quando elas crescem, a tendência é a doença desaparecer. Contudo, isso não exclui a chance de acontecer também com os adolescentes e adultos.

 

Sintomas da alergia ao glúten

alergia ao glúten

Mas afinal, como saber se você tem alergia ao glúten? Fique de olho na lista de sintomas abaixo. Se você sentir algum deles, lembre-se de procurar ajuda médica. E se a reação alérgica for muito agressiva, vá a um pronto atendimento imediatamente.

  • Cólicas estomacais ou diarreia (assim como os celíacos sentem);
  • Coceira na pele logo após consumir o alimento;
  • Irritação na pele;
  • Inchaço na garganta;
  • Dor de cabeça;
  • Rinite;
  • Asma;
  • Dificuldade para respirar;
  • Urticária.

 

Já falamos acima, mas é muito importante ressaltar. Se você sentir sintomas, como garganta inchada ou apertada, dores no peito, dificuldade severa para respirar e engolir, taquicardia e tontura é necessário procurar um hospital imediatamente. Estes casos são mais raros, porém uma reação alérgica mais severa pode levar ao fechamento da glote e à anafilaxia.

 

Para confirmar o diagnóstico da alergia, você pode fazer um teste diretamente na pele. O médico também pode solicitar um exame de sangue para ter a confirmação da condição.

Tratamento e Cuidados

Quem sofre com alergia ao glúten tem um tratamento bem parecido com aqueles que sofrem com a doença celíaca. Os alérgicos precisam excluir de sua alimentação todos os produtos que possuem a proteína. Em alguns casos, os médicos liberam o consumo do centeio e cevada. Por isso, uma consulta com o especialista é essencial.

 

Alguns doutores, inclusive, fazem uma dessensibilização no paciente. Ou seja, o alérgico é exposto a pequenas quantidades de alimentos com glúten, e depois vai se aumentando gradativamente a porção consumida. A ideia é que o organismo se acostume com o contato do produto e o quadro alérgico passe. Essa atitude não funciona com os pacientes celíacos.

 

Lembra que comentamos que nos rótulos há indicado se o produto possui ou não o glúten? Tanto os celíacos, quanto os alérgicos, precisam estar bastante atentos às embalagens daquilo que consomem para não correrem riscos desnecessários. Poucas pessoas sabem, mas condimentos, sorvetes e até massa de modelar podem possuir a proteína.

 

Receita – Bolo de milho sem glúten

Alergia ao glúten

Ingredientes:

  • 2 xícaras (chá) de milho verde;
  • 1 xícara (chá) de leite de coco;
  • 2/3 de xícara (chá) de açúcar de coco;
  • 1 colher (sopa) de manteiga ghee;
  • 2 ovos;
  • ¼ de xícara (chá) de farinha de linhaça;
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó.

 

Modo de Preparo:

  1. No liquidificador, bata o milho com o leite de coco, o açúcar de coco e a manteiga ghee, até obter uma mistura bem homogênea. Adicione os ovos e bata mais um pouco;
  2. Em seguida, adicione farinha de linhaça e o fermento, batendo mais uma vez;
  3. Coloque a massa em um refratário já untado e leve ao forno preaquecido a 180ºC, asse por aproximadamente 45 minutos ou até começar a dourar.

Fonte: Natue

Se você sofre com alergia, intolerância ao glúten ou doença celíaca, conte com a Vitao Alimentos para ter um cardápio balanceado, delicioso e sem a proteína. Temos uma linha completa de alimentos sem glúten com bolos, pães, chocolates e itens deliciosos para você cuidar da sua saúde.

 

Vitao

Newsletter

Descubra com a gente uma vida nova e cheia de sabor.

  • 1
    pessoa gostou disto

COMPARTILHE

Deixe o seu comentário

Todos os campos são obrigatórios *