icon-29VITicon-30VITicon-23VITicon-24VITarrow copy 3icon-11VITicon-19VITicon-10VITicon-30VITicon-26VITicon-22VITicon-14VITicon-28VITicon-09VITPage 1icon-03VITicon-16VITicon-31VITPage 1pinoicon-27VITicon-25VITicon-01VITicon-01VITicon-02VITicon-04VITicon-13VITicon-12VITicon-18VITicon-08VITicon-17VITicon-05VITAtivo 1cardiomedlogoVITArtboard
  • Coma
Proteína de soja: quando consumir

Os vegetarianos já conhecem a proteína da soja há muito tempo. Contudo, de uns tempos para cá, esse alimento começou a ficar famoso entre os não-vegetarianos também, especialmente por conta de seus inúmeros benefícios.

O que é?

Como as leguminosas (feijão, grão de bico, lentilha e outros), a soja é uma planta com alto nível de proteína. Contudo, ao contrário das outras opções, a soja fornece uma proteína completa, com todos os aminoácidos necessários para o corpo humano. E como já falamos outras vezes, a proteína é um nutriente fundamental em nossa alimentação.

 

Tipos de proteína de soja:


Com o objetivo de separar a parte proteica dos outros componentes presentes no alimento, a soja passa por um processo que remove a gordura. O produto desse processamento pode ser dividido em 3 tipos:

  • Proteína de soja concentrada: após remover o excesso de gordura e umidade, a soja obtida contém 65% de proteína pura e boa parte dos carboidratos.
  • Proteína isolada da soja: a proteína isolada da soja (PIS) é a forma mais pura e concentrada da soja. Esse tipo contém pouquíssimos carboidratos e um alto teor de proteínas (ao menos 90 %).
  • Proteína texturizada de soja: conhecida como carne de soja (ou PTS), esse tipo de soja é um alimento obtido por meio de processos industriais. De acordo com o procedimento escolhido durante a fabricação, o ingrediente pode ter um teor proteico de 50 % (extrusão) ou 90 % (fiação).

Benefícios:

  1. Alto valor biológico: para entender este benefício, precisamos saber mais sobre os aminoácidos essenciais e os não essenciais. Enquanto o segundo é produzido pelo próprio organismo, o primeiro grupo é obtido por meio da alimentação. Atualmente, são considerados essenciais 9 aminoácidos, e quanto maior a concentração deles numa proteína, maior é o valor biológico do alimento. No topo da lista das proteínas com maior valor biológico estão os alimentos de origem animal. A soja, é a melhor fonte dentre as do reino vegetal.

  1. Ganho de massa muscular: por conta de seu alto valor biológico, essa proteína gera um bom aproveitamento pelas fibras musculares. Estudos indicam que tanto a proteína de soja quanto o whey protein são capazes de induzir o ganho de massa muscular.
  2. Antioxidante: as isoflavonas da soja agem como um antioxidante natural, o que combate a formação excessiva de radicais livres e impede o envelhecimento precoce das células.
  3. Diminui os níveis de colesterol: a isoflavona (de novo ela) apresenta outro benefício. Ela é capaz de diminuir o nível de LDL (colesterol ruim) no sangue, reduzindo assim, o risco de entupimento das artérias e problemas cardíacos.
  4. Alivia os sintomas da menopausa: estudos recentes sugerem que as mulheres asiáticas apresentam menos sintomas da menopausa do que as ocidentais. Uma das explicações encontrados seria o fato da soja estar presente no cardápio diário do povo asiático. Como já vimos, a soja contém isoflavonas e fitoquímicos, dois nutrientes que atuam como estrógeno no organismo, hormônio que naturalmente diminui durante a menopausa.
  5. Previne osteoporose: mais uma vez a isoflavonas entram em ação. Elas são responsáveis por diminuir a perda óssea associada ao período da menopausa.

Quanto devo ingerir?

Para aproveitar ao máximo os benefícios da proteína de soja, precisamos consumir a quantidade certa do alimento. De acordo com alguns estudos, é necessário a ingestão de, no mínimo, 25 gramas do produto ao dia. Além disso o ideal é consumir 3 vezes por semana, pois o excesso pode ter efeitos negativos.

A soja pode ser encontrada em diversos alimentos, como tofu, leite, farinha e proteína de soja.

 

Receita – Refogado de proteína de soja:

Ingredientes:

  • 1 colher (sopa) de azeite
  • 15 azeitonas picadas
  • 3 dentes de alho picados
  • 1 cebola picada
  • 1 colher (chá) de orégano
  • 2 tomates picados, sem sementes
  • 1 xícara de proteína de soja Vitao Alimentos
  • 1 colher (sopa) de vinagre ou suco de limão
  • 1/2 xícara de água
  • Sal a gosto

Modo de Preparo:

  1. Coloque a proteína de soja em uma panela com vinagre ou suco de limão, junto com 3 xícaras de água.
  2. Leve ao fogo até ferver.
  3. Assim que subir uma espuma, desligue e despeje o conteúdo da panela em uma peneira.
  4. Lave a proteína sob a água corrente, espremendo como uma esponja.
  5. Reserve.
  6. Aqueça o azeite e refogue o alho.
  7. Adicione a cebola até dourar levemente.
  8. Adicione as azeitonas e o oréganos, mexendo bem.
  9. Reduza o fogo, e acrescente os tomates picados.
  10. Mexa por uns 2 minutos, até cozinhar os tomates.
  11. Acrescente ½ xícara de água, a proteína de soja e o sal, mexendo bem até que todos os ingredientes estejam bem misturados.
  12. Refogue por mais 5 minutos, mexendo sempre.

Dica: essa receita pode ser usada como recheio de pastéis, tortas, salgadinhos e para incrementar molhos para massas.

Fonte: Tudo Gostoso

Agora que você sabe todos os benefícios da proteína de soja, que tal inclui-la no seu cardápio? A Vitao Alimentos ajuda você. Contamos em nosso catálogo, com diversos produtos que contém a soja, como os nuts torrado e salgado, nuts + granola, arroz 10 grãos, mix para pão com farinha de soja e a proteína de soja em si. Quer saber mais? Acesse nosso site e compre online.

Vitao

Newsletter

Descubra com a gente uma vida nova e cheia de sabor.

  • 4
    pessoas gostaram disto

COMPARTILHE

Deixe o seu comentário

Todos os campos são obrigatórios *